Estudo revelou que buraco negro no centro da Via Láctea pode ser um 'devorador de asteroides'

  • O buraco negro gigante no centro da Via Láctea pode ser um devorador de asteroides, o que explicaria as chamas frequentes observadas na região, segundo astrônomos (vide imagem).

Com ajuda do Observatório de Raios-X Chandra, da Nasa, eles analisaram as chamas geradas cerca de uma vez ao dia pelo buraco negro, conhecido como Sagitário A*, ou Sgr A*.



Elas duram algumas horas e produzem um brilho que chega a ser cem vezes maior que o do buraco negro.

Segundo Kastytis Zubovas, da Universidade de Leicester, no Reino Unido, havia dúvidas sobre a possibilidade de um asteroide sobreviver ao ambiente inóspito de um buraco negro gigante.

O estudo sugere que é preciso uma enorme quantidade deles para produzir tais chamas.

Zuvobas e sua equipe acreditam que há uma nuvem em torno do buraco negro Sgr A* com trilhões de asteroides e cometas, arrancados de suas estrelas-mães.

Os cometas que passam perto do buraco negro são despedaçados e seus fragmentos viram vapor à medida que passam pelo gás quente do Sgr A*, efeito semelhante ao de um meteoro caindo na atmosfera terrestre.

Os autores estimam que mais de 1 trilhão de asteroides teriam sido removidos pelo buraco negro ao longo de 10 milhões de anos.


Planetas que passam perto do buraco negro Sgr A* também podem ser engolidos, embora isso aconteça com menos frequência.


Veja também: Grupo de cientistas descobriu dois buracos negros com massa bilhões de vezes superior à do Sol

0 comentários:

Post a Comment