Asteroide gigante Vesta tem regiões norte e sul bem diferentes


  • Por que a região norte do asteróide Vesta é mais craterada do que a do sul? 

Ninguém tem certeza ainda. 

Este mistério inesperado veio à tona desde que a missão robótica Dawn tornou-se a primeira espaçonave a orbitar o segundo maior objeto do cinturão de asteróides entre Marte e Júpiter. 

A porção norte de Vesta, vista na parte superior esquerda da imagem acima, parece mostrar uma das craterações mais densas do Sistema Solar, enquanto a porção sul é inesperadamente suave. 

Também desconhecidas são a origem dos 'sulcos' que circulam o asteroide perto do seu equador e a natureza dos riscos escuros que delineiam algumas das crateras de Vesta, por exemplo, a cratera logo acima do centro da imagem. 

O estudo do asteroide Vesta e seus 500 quilômetros de diâmetro está rendendo pistas sobre a sua história e os primeiros anos do nosso Sistema Solar.

Veja:


  

0 comentários:

Post a Comment