Astrônomos registraram duas manchas grandes e brilhantes na estrela supergigante Betelgeuse

  • Betelgeuse é realmente uma estrela supergigante. 

Se fosse colocada no centro do Sistema Solar, ela se estenderia até a órbita de Júpiter. 

Mas como todas as estrelas com exceção do Sol, Betelgeuse é tão distante que normalmente aparece somente como um ponto de luz, mesmo nos maiores e mais poderosos telescópios. 

Porém, não contentes com essa visualização, os astrônomos usaram dados de interferometria no comprimento de ondas do infravermelho para revelar detalhes da superfície da estrela e construir a imagem aqui apresentada da supergigante vermelha. 

A intrigante imagem mostra duas manchas grandes e brilhantes. 

As manchas representam potencialmente enormes células convectivas que têm origem abaixo da superfície da estrela. 

Elas brilham, pois elas são mais quentes que o resto da superfície, mas tanto as manchas como a superfície de Betelgeuse é mais fria que o Sol. 

Também conhecida como 'Alfa de Orion', Betelgeuse está localizada a 600 anos-luz de distância da Terra - clique na imagem para ampliar.


0 comentários:

Post a Comment