Duas nebulosas de emissão numa linda 'tela cósmica'

  • Formas fantásticas espreitam as nuvens de hidrogênio brilhante da Nebulosa NGC 6188. 

Essa nebulosa de emissão encontra-se perto da borda de uma grande nuvem molecular, invisível em comprimentos de onda visíveis, distante a cerca de 4.000 anos-luz. 

Jovens e massivas estrelas foram formadas nesta mesma região há apenas poucos milhões de anos, esculpindo as formas escuras e alimentando o brilho nebular com ventos estelares e intensa radiação ultravioleta. 

Esta recente formação estelar foi provavelmente desencadeada por ventos e explosões de supernovas, de gerações anteriores de estrelas massivas, que varreu e comprimiu o gás molecular. 

Juntando-se a NGC 6188 nesta 'tela cósmica' está a rara Nebulosa de emissão NGC 6164, também criada por uma das estrelas massivas do tipo O da região. 

Similar em aparência a várias nebulosas planetárias, o impressionante e simétrico envoltório gasoso de NGC 6164, bem como o tênue halo circundam sua brilhante estrela central (na imagem acima à direita) - clique na imagem para ampliar.

   

1 comentários:

JuanK said...

Distance is really hypnotic.

Post a Comment