Pesquisa indica que estrelas que são arremessadas para fora de suas galáxias ficam 'presas' em casulos de matéria escura

  • Estrelas que são arremessadas para fora de suas galáxias não ficam vagando perdidas pelo cosmo, mas 'presas' em casulos invisíveis de matéria escura, afirma nova pesquisa da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana). 

Além de explicar a radiação misteriosa que marca boa parte do céu que é vista apenas em ondas infravermelhas (vide imagem abaixo), a descoberta anunciada no dia 25.10.12 sugere que a matéria escura, área invisível que só pode ser detectada indiretamente pela força gravitacional que exerce ao seu redor, não é tão escura como pensavam os astrônomos. 

'O brilho de fundo infravermelho no nosso céu tem sido um grande mistério. Temos provas de que essa luz é das estrelas que persistem na galáxia', explica o autor do estudo, Asantha Cooray, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. 

'Individualmente, elas são muito fracas para serem avistadas, por isso, acreditamos que estamos vendo seu ‘brilho coletivo’.' 

Veja:





















0 comentários:

Post a Comment