Restos de estrela que explodiu há muito tempo, ainda estão cheios de ação

  • Imagem do telescópio NUSTAR da Nasa mostra remanescente de supernova Cassiopeia A, localizada a 11.000 anos-luz de distância. 

O azul indica a mais alta energia de luz de raio-X, onde NUSTAR fez a primeira imagem deste tipo da supernova. 

O vermelho e verde mostram a extremidade inferior da faixa de energia, que se sobrepõe à imagem de alta resolução do Observatório Chandra de raio-X. 

A luz da explosão estelar que criou Cassiopeia A deve ter atingido a Terra há cerca de 300 anos, depois de viajar 11 mil anos para chegar aqui. 

Enquanto a estrela está morta há muito tempo, seus restos ainda estão cheios de ação. 

O anel exterior é azul, onde a onda da explosão da supernova está batendo no material circundante, chicoteando partículas. 

As observações do NUSTAR devem ajudar a resolver o enigma de como estas partículas são aceleradas a altas energias.

Veja:

 

0 comentários:

Post a Comment