Sonda Cassini detectou um rio de 400 quilômetros na superfície da lua Titã

  • A sonda Cassini detectou em Titã, lua de Saturno, o vale de um rio que se estende por mais de 400 quilômetros da nascente até um vasto mar.

É a primeira vez que imagens revelam um sistema com esta dimensão, com alta resolução e em um lugar fora da Terra. 

Os cientistas deduziram que o curso está cheio de líquido, porque aparece escuro ao longo da sua extensão na imagem do radar, indicando uma superfície lisa. 

'Embora existam alguns curtos meandros, a linearidade do vale do rio sugere que segue o rastro de pelo menos uma falha, semelhante a outros grandes rios que correm para a margem sul deste mesmo mar de Titã', diz Jani Radebaugh, pesquisador da Brigham Young University, nos Estados Unidos, que integra a equipe de radar da missão. 

'Tais falhas - fraturas na rocha - não implicam placas tectônicas como acontece na Terra, mas, ainda assim, podem levar à abertura de bacias e, talvez, à formação de mares gigantes', completa. 

Titã é o único mundo que conhecemos que tem líquido na sua superfície, ressalta comunicado da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês). 

Enquanto na Terra ocorre o ciclo da água, em Titã, há um ciclo equivalente que envolve hidrocarbonetos, como etano e metano. 

Veja:




0 comentários:

Post a Comment