Astrônomos conseguiram determinar com uma exatidão sem precedentes a distância da galáxia mais próxima da Terra

  • Astrônomos conseguiram determinar com uma exatidão sem precedentes que a galáxia mais próxima, a Grande Nuvem de Magalhães, está a 136 mil anos-luz, anunciou o Observatório Europeu do Sul (ESO, em inglês), que opera o Observatório La Silla no norte do Chile, de onde foram feitas as medições.

'Estou muito emocionado porque os astrônomos estão tentando há cem anos medir com precisão a distância para a Grande Nuvem de Magalhães - e se comprovou que isto é extremamente difícil', disse Wolfgang Gieren, um dos pesquisadores que lidera a equipe. 

Ao analisar a posição de oito eclipses em estrelas binárias, os astrônomos do Observatório Europeu Austral (ESO, em inglês) puderam determinar que a galáxia está a 136 mil anos-luz de distância. 

Os eclipses são marcados na imagem com os sinais '+' porque são pouco brilhantes para aparecer.

Além dos telescópios instalados em La Silla, os astrônomos usaram instrumentos de observação ao redor do mundo.

Os astrônomos obtiveram a distância da Grande Nuvem de Magalhães, a galáxia mais próxima da Via Láctea, observando um estranho par de estrelas próximas, conhecidas como 'binárias eclipsantes', mediante acompanhamento do brilho e de suas velocidades orbitais, o que permite obter distâncias precisas, informou o ESO.

Esta descoberta foi conquistada graças ao uso de instrumentos como o HARPS, usado para obter velocidades extremamente precisas de estrelas relativamente frágeis, e o SOFI, usado com a finalidade de se conseguir as medidas precisas da intensidade do brilho destas estrelas. 

Veja:

 

0 comentários:

Post a Comment