Canadá enviou em 2013 o primeiro telescópio espacial especificamente dedicado à busca de asteroides

  • O primeiro telescópio espacial especificamente dedicado à busca de asteroides foi lançado no dia 25.2.13 com sucesso.

Do tamanho de uma mala grande e batizado de NEOSSat (Satélite de Vigilância de Objetos Próximos à Terra, na sigla em inglês), o aparelho foi desenvolvido pela Agência Espacial do Canadá.

O satélite circulará a Terra cada cem minutos e será posicionado a 800 km do planeta.

Por sua localização, ele conseguirá vasculhar uma área bem próxima ao Sol, até cerca de 45º.

Essa região é de difícil observação pelos telescópios terrestres, que atualmente fazem o grosso do monitoramento.

Uma outra vantagem é que, diferentemente dos em solo, o espacial vai operar o dia inteiro.

Os de solo só funcionam durante a noite.

Além de possíveis asteroides, o satélite canadense também vai prestar atenção ao lixo espacial.

O objetivo é evitar que eles colidam com algum satélite operacional.

O dispositivo tirará centenas de imagens por dia, que serão enviadas para pesquisadores no Canadá.

São eles que vão determinar se o asteroide é novo ou já catalogado, além de sua trajetória e o potencial risco de colisão.

Os criadores do satélite deixam claro, no entanto, que o objetivo não é apenas encontrar asteroides que possam ser perigosos.

Eles querem entender melhor do que são feitos e como se comportam asteroides que ficam inteiramente, ou durante boa parte do tempo, na órbita da Terra.

O dispositivo conseguirá identificar asteroides entre 50 milhões e 100 milhões de quilômetros de distância.

O telescópio foi elaborado para achar grandes objetos, com mais de algumas centenas de diâmetro.

Asteroides pequenos, como o de 17 metros que explodiu sobre a Rússia há pouco mais de uma semana, não serão detectados pelo aparelho.

Veja como foi o lançamento do satélite NEOSSat:




0 comentários:

Post a Comment