Uma fita flamejante corta a região da Constelação de Órion

  • Uma fita flamejante corta uma região da constelação de Órion, que é conhecida por apresentar uma mistura de nebulosas brilhantes, estrelas quentes jovens e nuvens de poeira fria a 1350 anos-luz da Terra, mostra registro do telescópio Apex, no Chile. 

De acordo com o Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês), o brilho laranja indica a radiação emitida pelos grãos frios em comprimentos de onda longos demais para serem vistos pelo olho humano. 

Já o intenso clarão (acima, à direita) mostra a posição da Nebulosa de Órion, também chamada de Messier 42, a maternidade de estrelas mais próxima do nosso planeta.

Veja:

 

0 comentários:

Post a Comment