40 anos depois do seu lançamento, peças dos motores da Apollo 11 foram encontradas no oceano Atlântico

  • O fundador da Amazon, Jeff Bezos, anunciou em março, 2013 que alcançou seu objetivo de recuperar os motores da Apollo 11, que levou os primeiros homens à Lua e que estavam no oceano Atlântico há mais de 40 anos.

'Encontramos muitas coisas', afirmou Bezos ao pisar em terra após três semanas em alto-mar por conta da sua missão Expedição Bezos.

'Descobrimos um maravilhoso mundo submarino, um incrível jardim de esculturas de motores F-1 entrelaçados que contam a história de um final violento, que serve de prova do programa Apollo', escreveu.

Os motores F-1 foram usados no foguete gigante Saturn V, que conduziu o módulo da Apollo 11 da Terra até o espaço.

Eles queimaram por algum tempo após o lançamento e depois se desacoplaram do módulo, caindo no Atlântico.

Bezos apontou que sua equipe vai realizar um trabalho de restauração, apesar de os números originais de série dos motores já terem sido apagados, o que complicou a sua identificação.

'Os objetos em si são magníficos. Fotografamos muitos objetos belos no lugar e recuperamos muitas peças de qualidade'.

Ainda não se sabe quando ou onde serão expostos os objetos, mas Bezos pretende colocá-los no Museu Nacional do Ar e do Espaço Smithsonian, em Washington, nos Estados Unidos.

Veja algumas das peças encontradas:

Foto 1 - Câmara do motor F-1
Foto 2 - Bocal do motor F-1
Foto 3 - Câmara de impulso do motor F-1
Foto 4 - Distribuidor de combustível do motor F-1





0 comentários:

Post a Comment