O cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter possue 'cometas mortos' que podem 'voltar' à vida

  • Astrônomos colombianos descobriram que o cinturão de asteroides do Sistema Solar, que fica entre Marte e Júpiter, abriga um enorme 'cemitério' de cometas - e que, ao menos, 12 cometas ficaram ativos na última década nessa região (ilustração central). 

Segundo a equipe do astrônomo Ignacio Ferrin, os cometas podem 'voltar' à vida devido à proximidade com o Sol, causando uma vigorosa atividade no cinturão (ilustração inferior).

Normalmente considera-se que os cometas têm duas origens possíveis: o Cinturão de Kuiper, situado além de Netuno, e a Nuvem de Oort, localizada além de Plutão, muito distantes do Sol.

Mas os astrônomos descobriram cometas ativos também no cinturão de asteroides, situado entre Marte e Júpiter.

Até o momento, esta região era considerada, principalmente, um depósito de objetos celestes constituídos essencialmente de rochas e metais, como os asteroides, restos de planetas destruídos em impactos.

'Imagine todos os asteroides passando em torno do Sol durante a eternidade, sem qualquer sinal de atividade', afirmou Ignacio Ferrin.

'Nós constatamos que alguns deles não são, na verdade, pedras mortas, mas cometas adormecidos que podem voltar à vida se a energia que eles receberem do Sol aumentar', explicou.


0 comentários:

Post a Comment