Telescópio Alma registrou detalhes inéditos do nascimento de uma estrela

  • O maior radiotelescópio do mundo, o Alma (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array), registrou detalhes inéditos do nascimento de uma estrela ao observar por apenas cinco horas a Harbig-Haro 46/47, que fica a 1.400 anos luz de distância, na constelação da Vela. 

O equipamento registrou o instante em que a estrela recém-nascida soltou jatos de matéria muito energéticos (manchas laranjas e verdes), que são impossíveis de serem vistos em luz visível devido ao obscurecimento provocado pelas nuves de poeira e gás que rodeiam o astro. 

Já as manchas rosas e roxas indicam a parte visível do espectro que estão vindo em nossa direção, conforme registro do NTT, outro telescópio operado pelo Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês).

Veja:

 

0 comentários:

Post a Comment