Uma intrigante região de formação estelar na Grande Nuvem de Magalhães

  • Uma intrigante região de formação estelar na Grande Nuvem de Magalhães, galáxia vizinha a nossa Via Láctea, foi captada pelo telescópio VLT, que fica no Chile, o melhor local no hemisfério Sul para a observação astronômica. 

Segundo o Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês), as duas nuvens de gás foram esculpidas pelos fortes ventos estelares ejetados por estrelas recém-nascidas extremamente quentes. 

Os tons vermelhos da NGC 2014 indicam que ela é constituída por hidrogênio gasoso e tem um enxame de estrelas quentes jovens - a radiação dos jovens corpos celestes arranca os elétrons dos átomos que as rodeiam e ionizam o gás, produzindo esse brilho colorido. 

Já sua vizinha, a NGC 2020, tem uma única estrela quente: seus jatos produziram uma cavidade ao seu redor e ionizaram o oxigênio presente, dando esse tom azulado à bolha de gás.

Veja:

  

0 comentários:

Post a Comment