Evidências sugerem que Marte pode ter abrigado vulcões gigantes no passado

  • Imagem mostra candidato a supervulcão em Marte, chamado Oxus Patera.

Montanhas dentro de uma cratera de 30 km de diâmetro no planeta vermelho são compostas de materiais com grãos finos que podem representar depósitos de cinzas vulcânicas 


Novas evidências sugerem que Marte pode ter abrigado vulcões gigantes no passado, aponta um estudo feito pelo Instituto de Ciência Planetária de Tucson, nos EUA. 

A descoberta apareceu na revista 'Nature' do dia 2.10.13 e, segundo os cientistas, pode mudar o panorama da atividade vulcânica e da evolução do clima no planeta vermelho. 

Crateras irregulares encontradas na região Arabia Terra, no planalto norte marciano, formam uma província vulcânica até então desconhecida, destacaram os autores Joseph Michalski e Jacob Bleacher. 

Segundo Michalski em entrevista à agência EFE, esses vulcões gigantes 'provavelmente se formaram no primeiro bilhão de anos da história de Marte, que tem 4,5 bilhões de anos, como a Terra'. 

Michalski explicou que os cientistas já sabiam da formação de vulcões no planeta vermelho, mas o novo estudo se refere a outro tipo de atividade vulcânica. 

'São vulcões muito explosivos, que estão entre os mais antigos de Marte', indicou.


0 comentários:

Post a Comment