Terremoto que atingiu o Japão no dia 11 de março/2011, alterou o equilíbrio, a velocidade de rotação e o campo gravitacional da Terra


  • O terremoto que atingiu o Japão em março de 2011 e que alterou o equilíbrio e a velocidade de rotação da Terra (causando um maremoto (tsunami) e o acidente nuclear de Fukushima), também afetou o campo gravitacional do planeta, divulgou no dia 3.12.13 a Agência Espacial Europeia (ESA).

O satélite GOCE detectou que a catástrofe deixou 'uma marca' na gravidade do planeta, a qual os cientistas seguem estudando para quantificar, explicou a ESA.

A ESA lembrou que há meses o satélite GOCE já havia 'sentido ondas sonoras no espaço' que provinham desse terremoto de nove graus na escala Richter.

O equipamento mapeou as pequenas diferenças na gravidade de diferentes regiões do planeta durante quatro anos, mas nenhum cientista esperava que ele registrasse mudanças durante esse tempo.
Contudo, o mapa mudou no dia 11 de março de 2011.

As diferenças na gravidade são causadas por falta de homogeneidade e a diferença na distribuição do material no interior do planeta.

Os terremotos causam mudanças no solo dos oceanos e mudam os níveis do mar, o que afeta a gravidade, como ocorreu no Japão.

O terremoto provavelmente também mudou o equilíbrio do planeta, movendo a Terra em relação a seu eixo em cerca de 16,5 cm.

Ainda, o tremor aumentou a velocidade da rotação da Terra, diminuindo a duração dos dias em cerca de 1,8 milionésimos de segundo.

Terremotos, também chamados de abalos sísmicos, são tremores passageiros que ocorrem na superfície terrestre. Esse fenômeno natural pode ser desencadeado por fatores como atividade vulcânica, falhas geológicas e, principalmente, pelo encontro de diferentes placas tectônicas.

Veja como foi o terremoto do dia 11.3.11:




0 comentários:

Post a Comment